Monday, May 9, 2011

Storms River

Terceiro dia de viagem. Acordamos bem cedo, e rumamos para o Tsitsikamma National Park. Antes de sairmos no backpacker tomamos um cafe da manha simples, que estava incluso na diaria. A manha estava muito fria, por volta dos 6 graus. Passamos em um posto de gasolina para colocar combustivel, e aproveitamos para perguntar no posto de informacoes sobre o Storms River National Park (que fica dentro do Tsitsikamma Park) e sobre o bungee jump, a moca nos deu as informacoes que queriamos e ainda conseguimos fazer a reserva no nosso salto para o dia seguinte as 9 da manha.

O Storms River National Park eh um lugar lindo demais. Fiquei com vontade de conhecer esse lugar depois que a Mo e o Geo vieram nos visitar e mostraram as fotos que eles tiraram de la. Realmente eh incrivel. Para entrar custa 80 rands (20 reais), mas como moramos na Africa do Sul, pagamos mais barato 30 rands por pessoa (7,50 reais). O caminho ate onde ficam os chales e restaurante eh uma descida com curvas, e no meio do caminho vimos esses bush boks amorcitos.


Como nos chegamos bem cedo o lugar estava vazio. Conseguimos estacionar do lado do restaurante e ficamos ali contemplando as ondas do Indico explodindo nas pedras. Vimos tambem Dassie, esses bichinhos muito amorcitos que estao por toda parte comendo mato e flor.

Esse National Park eh muito interessante, eh no mesmo estilo que o Kruger: tem chales aparentemente confortaveis (foto), com vista para o mar e varandinha com churrasqueira, tem a area de camping tambem com espaco para as barracas e banheiros com chuveiros bons.

O restaurante eh bem gostoso e tem uma lojinha de souvenirs e um mini mercadinho. Assim que chegamos fomos desbravar o parque, fomos direto para a ponte pensil que eh o cartao postal do parque. Essa ponte passa por cima do rio Storm que desenboca no mar. A caminhada ate la eh de quase 1km, mas eh muito tranquila porque o caminho eh feito de madeira (foto).

A paisagem eh maravilhosa, ainda mais com o ceu azul misturando com o mar mais azul ainda.Depois de atravessarmos a ponte, vimos que tinha uma trilha para subir no topo da colina, decidimos ir. Acho que subimos uns 300m, mas como cansa! A trilha eh de pedras, e algumas partes de madeira, nossa parecia que o topo nunca iria chegar... eu nao resiti e sentei um pouco para recuperar o folego e voltar a subir. Uns 30 minutos depois, chegamos. Depois de muito esforco fomos recompensados com essa vista maravilhosa!

Ficamos recuperando o folego para ter coragem de descer tudo aquilo de novo. Vimos depois que descer foi muito mais facil e rapido que subir... rs

Para recuperar totalmente a energia fomos almocar. O restaurante nao custa tao caro levando em conta que estavamos num parque nacional, peguei um prato de frutos do mar (camarao, mexilhao, lula e um peixe enorme) por apenas 80 rands (20 reais).
Depois de nos deliciarmos com nossos pratos, fomos conhecer o outro lado do parque. Ai vimos que o parque estava lotado, cheio de barracas e estacionamento cheio de carros. Passamos pela area de camping e fomos conhecer a trilha Otter. Essa trilha eh muito famosa por aqui, dizem que linda de se fazer, e que demora 5 dias! Essa trilha passa por rio, sobe e desce montanha e tem que acampar no meio do mato, para fazer-la a pessoa tem que estar com boa disposicao fisica. Como nos nao estamos nesse nivel, fizemos apenas o comeco da trilha, de 6km (ida e volta). Essa foi um pouco mais facil que a subida no morro da parte da manha, por nao ter tanta subida e descida, mas mesmo assim foi dificil porque tinhamos que atravessar um mar de pedras. O ruim foi que depois de toda essa caminhada o ponto onde chegariamos seria uma cachoeira linda, porem estamos saindo da epoca da seca dessa regiao, entao a cachoeira estava fraquinha entao a visao nao foi muito bonita, resolvemos ficar olhando pro lado do mar, vendo as ondas novamente baterem de frente nas pedras.

Descansamos um pouco e voltamos ate o carro. Esse dia estavamos super cansados, dai na volta paramos naquele posto de gasolina para pegar nosso numero da reserva do bungee jump e fomos e compramos uma sopinha para jantarmos. A noite foi sopinha de caneca, com uma lasanha de carne (meio duvidosa) e vinho. Eram 21h e ja estavamos prontos para dormir porque no dia seguinte iriamos encarar a nossa maior aventura da viagem: O maior Bungee Jump do mundo!

Assim que chegamos no Storms River. Detalhe que o carro tava limpinho ainda.

De cima da montanha


Gaviotas, como diria o Laranja

Antes de subir no morro Adoro!







A vista de la de cima

Comeco da trilha Otter


Otter Trail

Otter Trail Cara de acabados quando chegamos na cachoeira voltando...
Um videozinho de momentos antes de chegarmos no topo da montanha

video

1 comment:

Suelen said...

ahhh naum acredito que se cansou com uma subidinha sussa dessa rsrs o que sao 300 metros de subida?? kkkk

Lugar muito bonito!! to vendo q vou ter que tirar um mes de ferias pra vc me apresentar a africa hehehe


bjaummm