Tuesday, March 30, 2010

Durban

Durban é uma cidade litoranea localizada no estado KwaZulu-Natal, fica aproximadamente a 587km de Joburg e será sede de vários jogos da copa do mundo. Ela é banhada pelo oceano Índico, e por ter uma corrente vinda do norte sua água é bem mais quente comparada com as outras praias sul-africanas. Mesmo com água mais quente alguns tubarões passam por essa área, mas a prefeitura de Durban colocou uma rede no mar que impede que os tubarões a ultrapassem e ataquem os banhistas e surfistas.

Por possuir um dos maiores portos da África do Sul a população em Durban cresceu muito. E uma curiosidade, em Durban é onde existe a maior população de indianos fora da Índia! Então não se assustem se ao chegar em Durban só encontrar "arebabas" por todos os lados, isso é normal! O casino que tem aqui fica beirando a praia, ele é enorme e além de casino possui vários restaurantes, fast food e bares, como se fosse um shopping de São Paulo com um casino dentro.

O uShaka é um parque aquático e possui um dos maiores aquários do mundo: "Sea World". Nós não fomos no parque aquático quando estivemos lá porque não ia dar tempo, mas fomos no aquário que é maravilhoso! Muitos tipos de peixes, para todos os gostos. Eles fazem shows com focas e com golfinhos, e tambem dão explicações quando o instrutor alimenta pinguins e tartarugas.


Mudando o assunto de peixe para tubarão, Durban é a cidade dos Sharks time de rugby sul-africano. E nós fomos num jogo. O estádio, chamado shark tank, é enorme! São filas e filas de cadeiras e todas numeradas, para ninguém pegar o seu lugar! O legal é que você pode comprar cerveja em jarra dentro do estádio e beber enquanto assiste o jogo, o problema maior é na hora do intervalo a fila enorme do banheiro!






Durante a subida, nos corredores dá pra ver perfeitamente o estádio da copa do mundo, Moses Mabhida. Enorme também, nós fomos para lá em abril de 2009 e por isso ainda estava em construção, esse estádio já está pronto para os jogos que virão. Inclusive o jogo, que acredito que será o mais difícil para o Brasil, será nesse estádio: Brasil x Portugal. E nós estaremos lá torcendo, gritando e usando muito as "famosas vuvuzelas" como diria o Galvão.

Site do uShaka: http://www.ushakamarineworld.co.za/

Wednesday, March 24, 2010

Cintsa

Na África do Sul foi feriado do "Dia dos direitos Humanos" (Human Rights Day) nesse último domingo, mas aqui quando o feriado cai num domingo eles tranferem o feriado para a segunda-feira para que tenha realmente uma folga, e assim tivemos um longo final de semana e aproveitamos e fomos conhecer Cintsa, uma praia localizada em East London, costa leste da África do Sul. Pegamos o vôo na sexta-feira a tarde e depois de 1 hora de viagem chegamos no aeroporto de East London. Pela primeira vez em nossas vidas, usamos um Taxi sul-africano (alugado) até a pousada Buccaneers. Após 40 minutos de estrada chegamos finalmente em Cintsa.

Dentro do TAXI

A previsão do tempo para o nosso fim de semana era de nuvens com pancadas de chuva. Tivemos algumas chuvas mas apenas durante a noite, e durante os dias tivemos um tempo maravilhoso. Mesmo ventando muito na praia, entramos no oceano Índico, que estava congelante! Muitos surfistas encaravam o mar usando john, mas não é só o mar gelado que eles tem que encarar quando entram, mas também os tubarões que existem por lá, não é sempre que acontece ataque de tubarão branco, mas já aconteceu!


Na pousada também tem uma área com piscina, quadra de volei, mesa de ping-pong, um mini-restaurante que tinha uma pizza cabulosa, além de algumas atividade como passeio à cavalo ou aulas de surf.


Cantoria na piscina

O melhor de tudo era acordar todos os dias e ter uma vista como essa da varanda do chale!


A pousada oferece café da manhã de graça todos os domingos, e foi de lá que essa foto foi tirada. Nada como tomar café da manhã e olhar para o mar.

Depois de detonarmos com o café da manhã!


Fizemos um churrasquinho, pra variar, mas dessa vez com coisas simples, apenas com boerewors (a linguiça daqui), frango do Rafa com seu famoso molho de mostarda e shoyu e rump.




Para mais informações dessa pousada e da praia de Cintsa entrem no site:
http://www.cintsa.com/

Thursday, March 18, 2010

Propaganda da Pepsi - Copa do Mundo 2010 - SA

Hoje resolvi apenas colocar um video da propaganda da pepsi sobre a copa do mundo 2010. Achei essa propaganda muito legal porque mostra realmente o povo sul-africano! Um povo cheio de problemas mas sempre conseguindo uma maneira de ser feliz e sorrir. Por isso aqui não me sinto tão fora de casa, o povo brasileiro é muito parecido com eles, a nossa raiz africana é muito forte e devemos nos orgulhar muito disso!

No comercial mostra também uma paisagem muito comum por aqui. Lógico que existem prédios, casas, ruas e etc... aqui é uma cidade grande! Mas como em todo país, a paisagem muda de lugar para lugar e aqui ela se torna uma savana maravilhosa!

Espero que gostem do video, vale a pena assistir.

video

Tuesday, March 16, 2010

Orange River

No mesmo fim de semana que fomos no Kimberley Hole, nós também fomos para o Orange River fazer Rafting. Na verdade nós fomos até lá para o rafting e na volta passamos em Kimberley.

Nosso fim de semana no Orange River começou com um trânsito absurdo no centro de Johannesburg, levamos 3 horas para conseguir sair da cidade grande, e então começamos a nossa viagem que iria durar por volta de 6 horas. Só que o que ainda não sabíamos é que a estrada N12 estava em reformas, em vários trechos a estrada virava mão única, então tínhamos que esperar durante uns 15 minutos até os carros que estavam do outro lado atravessar para ser a nossa vez de ir. Bom resumindo, saimos de Joburg as 16:00h e chegamos lá 4 da manhã! 12 horas de viagem! O dobro do que esperávamos! Mas não acaba por aí, ao chegarmos no portão da fazenda onde íamos ficar, demoramos um tempo dirigindo no meio do mato, tudo escuro durante uns 40 minutos até avistarmos os carros estacionados das pessoas que já estavam no camping. Chegamos no camping e não tinha luz, eles ligavam a luz apenas durante um periodo da noite. E só pra melhorar o nosso banheiro estava quebrado.

Esse foi o caminho que a gente fez só que ás 3 horas da manhã, tudo escuro!


No dia seguinte conseguimos ver onde estavamos de verdade. O lugar é muito legal, apesar da nossa primiera impressão às 4 da manhã. É realmente um camping onde não tem água quente e nem eletricidade. Essas cabanas que ficamos pertence a uma game farm que é uma fazenda que possui animais selvagens como Springboks, Impalas e Guinus. Nessa fazenda as pessoas entram e pagam para caçar esses animais que vivem soltos. Mas pelo o que eu entendi essa fazenda não esta mais dando lucro com a caça e os donos estão querendo vendê-la. Alem dessa "atividade" o pessoal do rafting aluga essas cabanas que ficam na beira do rio Orange para poder levar grupos de rafting.

Essa era a nossa cabana




Nosso Café da manhã


Então como foi isso que fomos fazer lá, acordamos no sábado as 8:30 da manhã para tomarmos um café e fomos de caminhão para uma outra parte do rio. Nesse período ficamos apenas aprendendo os comandos do instrutor, e acredite se quiser cada bote levou seu cooler com cervejas e água e durante o passeio bebemos uma cerveja gelada, desfrutamos o rio, brincamos de guerra entre botes e nadamos. Esse passeio acabou no lugar onde ficam as cabanas. Todos descemos e fomos comer alguma coisa antes de irmos para a segunda parte do rafting.



A segunda parte foi onde existem as corredeiras, sem quedas, mas emocionantes!




No meio do caminho nós paramos num lugar onde tinha uma pedra que o topo ficava uns 2 metros distância da água, então todos podiam ir até a ponta e pular de lá, muito legááááááá!!! Quando você olha de baixo não parece ser muito alto, mas quando se está lá em cima dá um pouco de medo, mas é só gritar na hora de pular que ajuda!

Depois de tanto remar o fim da tarde foi recompensado com esse pôr de sol maravilhoso!


Todo mundo relaxando e vendo o pôr do sol.




No dia seguinte na parte da manhã fomos de novo descer o rio. Apesar de todos estarmos cansados valeu a pena novamente curtir um pouco mais a natureza.


Friday, March 12, 2010

The Kimberley Hole

Esse fim de semana fomos até o Kimberley Hole. Pois é o buraco de Kimberley! Mas calma que vou explicar o que é isso.

Esse local foi descoberto em 1866 por um cara chamado Erasmus Jacobs que achou uma pequena pedra brilhante na beira do orange River. Ele vendeu essa pedra para um cara chamado Schalk Van Nierkerk que ao vendê-la descobriu que era um diamanete de 21,25 quilates (4,25 g) que ficou conhecido como Eureka. Três anos mais tarde Nierkerk vendeu outro diamante também achado no mesmo local por 11.200 libras, conhecido como Star of South Africa, esse mesmo diamante foi revendido em Londres por 25.000 libras.







Diamante Eureka









Diamante Star of South Africa



A notícia da descoberta de diamantes se espalhou, e assim milhares de garimpeiros armados com nada mais do que picaretas, pás e fé, foram para Kimberley e criaram o maior escavação do mundo. Em 1871 teve início a escavação subterrânea criando a primeira mina subterrânea de diamantes do mundo. A extração de diamantes acabou em 14 de agosto de 1914, rendeu 2.722 quilos de diamantes e 22.5 milhões de terras escavadas. Hoje o que sobrou foi uma cratera de 214 metros de profundidade com uma superfície com uma área equivalente a 17 hectares e um perímetro de 1,6 km. No Big Hole Kimberley foi recriada a mina subterrânea da época, que você pode entrar e passear. O lugar também possui um museu muito legal e uma exposição de diamantes reais, além de um filminho com duração de 20 minutos que conta a história de algumas pessoas que fizeram parte do "New Rush" (nome dado a essa época de escavações).
Foi construida uma plataforma para o acesso ao buraco para o turistas poderem
tirar fotos como essas.





Os Brasileiros da Africa do Sul



A entrada custa 60 rands (15 reais) por pessoa no domingo. Para mais informações acesse o site:
http://www.thebighole.co.za/

Thursday, March 4, 2010

Blyde River Canyon

Como já faz um tempo que não escrevo, resolvi colocar hoje um dos lugares que mais amo na Africa do Sul, o Blyde River Canyon. Eu e o Bruno já fomos duas vezes para essse lugar, ele fica um pouco mais afastado de Joanesburgo (uns 400km de onde moramos) e mais perto do Kruger National Park.

Se você gosta de natureza esse lugar é imperdível! Blyde River Canyon é uma reserva natural localizada em Drankensberg que possui várias paisagens de tirar o folêgo. Além das estradas que tem uma visão linda de tudo. Mas tome cuidado que algumas delas pois possuem curvas muito fechadas e com um asfalto não muito bom, mas isso em apenas algumas partes porque a maior parte tem um asfalto impecável.
O Blyde River é um canyon que fica perto de Graskop, uma cidade pequena em Mpumalanga onde fica o restaurante Harrie's que possui a tradicional panqueca da regiao, muito gostosa, com vários sabores salgados e doces. Se passar por lá vale a pena parar e comer essa panqueca.
Nos arredores do Blyde River Canyon existe outras paisagens sensacionais como God's windows, Wonder view, Three Rondavels e Bourkel's Luck Potholes.

God's Window (Janela de Deus) é um dos viewpoints mais famosos a região. O tempo deve estar bom para conseguir ver toda a paisagem por completo.

Wonder View tambem é uma paisagem linda, não possui tanta infra como as outras mas mesmo assim vale a pena parar e apreciar.

Bourkel's Luck Potholes são buracos enormes e perfeitos que foram cavados por uma correnteza de seixos. Para entrar nesse lugar é preciso pagar uma taxa de 25 rands por pessoa ou por veículo, nao me lembro direito.

Mas talvez a mais impressionante seria o Three rondavels que possui vistas espetaculares e de fácil acesso. O nome vem da cabana chamada Rondavel que possui o telhado no mesmo formato que as montanhas.




Em todos esses pointviews existem os mercados de artesanatos onde as pessoas locais vendem seus produtos, e sempre que você for comprar alguma coisa em todo mercado como esse pechinche!



No Blyde River existe um Resort chamado Forever Resort que acredito que seja o melhor da região. As vezes que fomos para o Blyde River ficamos nesse lugar, ele não tem nada de luxuoso mas é confortável e você pode escolher o tipo de cabana que quer ficar, para 2 ou mais pessoas. A cabana possui quarto, banheiro e cozinha, mas o lugar também tem seu próprio restaurante que possui uma vista linda, tem um mercadinho que vende alguns itens básicos como pão e leite e tem uma area de lazer com piscina, quadra de futebol e parquinho para a criançada, além de trilhas, caminhadas e passeio à cavalo que leva você até o lugar que possui a paisagem mais bonita na minha opinião. Dentro do Resort existem muitos pointviews maravilhosos que juntam o Blyde River Canyon com os Three Rondavels.

Para curiosidade: nesse Resort existem muitos babuinos, então tomem cuidado para não deixar nem janelas e nem portas abertas. Quando fomos com o Celestino, a Sueli e a Fabi, deixamos o carro com as janelas abertas apenas por 5 minutos, para ver se a cabana já estava pronta, e um desses macacos entrou dentro do carro pegou um pacote de bolacha e um pão e fugiu! Ainda bem que ele não levou nada em especial pensando que fosse comida. O Bruno chegou a ver ele entrar no carro, e quando fomos até o carro ver o que o meliante tinha roubado, vimos a prova do crime, uma pata marcada no apoio entre os bancos.

Esse é o site do Blyde River Forever Resort, caso queiram saber mais sobre o lugar:

E essas sao as fotos de das duas vezes que fomos com um pessoal animado e divertido! Obrigada por nos visitarem e voltem quantas vezes quiserem!

Nossa primeira viagem ao Blyde foi com Roberta beta, Rafael migas, Valéria valquíria, Rafael carica e Guilherme nenézio.


Nossa segunda viagem foi com nossa familia: Celestino, Sueli e Fabiana
*Fotos tiradas por:
Fabiana, Celestino, Rafael carica, Rafael migas e Camille.