Tuesday, March 16, 2010

Orange River

No mesmo fim de semana que fomos no Kimberley Hole, nós também fomos para o Orange River fazer Rafting. Na verdade nós fomos até lá para o rafting e na volta passamos em Kimberley.

Nosso fim de semana no Orange River começou com um trânsito absurdo no centro de Johannesburg, levamos 3 horas para conseguir sair da cidade grande, e então começamos a nossa viagem que iria durar por volta de 6 horas. Só que o que ainda não sabíamos é que a estrada N12 estava em reformas, em vários trechos a estrada virava mão única, então tínhamos que esperar durante uns 15 minutos até os carros que estavam do outro lado atravessar para ser a nossa vez de ir. Bom resumindo, saimos de Joburg as 16:00h e chegamos lá 4 da manhã! 12 horas de viagem! O dobro do que esperávamos! Mas não acaba por aí, ao chegarmos no portão da fazenda onde íamos ficar, demoramos um tempo dirigindo no meio do mato, tudo escuro durante uns 40 minutos até avistarmos os carros estacionados das pessoas que já estavam no camping. Chegamos no camping e não tinha luz, eles ligavam a luz apenas durante um periodo da noite. E só pra melhorar o nosso banheiro estava quebrado.

Esse foi o caminho que a gente fez só que ás 3 horas da manhã, tudo escuro!


No dia seguinte conseguimos ver onde estavamos de verdade. O lugar é muito legal, apesar da nossa primiera impressão às 4 da manhã. É realmente um camping onde não tem água quente e nem eletricidade. Essas cabanas que ficamos pertence a uma game farm que é uma fazenda que possui animais selvagens como Springboks, Impalas e Guinus. Nessa fazenda as pessoas entram e pagam para caçar esses animais que vivem soltos. Mas pelo o que eu entendi essa fazenda não esta mais dando lucro com a caça e os donos estão querendo vendê-la. Alem dessa "atividade" o pessoal do rafting aluga essas cabanas que ficam na beira do rio Orange para poder levar grupos de rafting.

Essa era a nossa cabana




Nosso Café da manhã


Então como foi isso que fomos fazer lá, acordamos no sábado as 8:30 da manhã para tomarmos um café e fomos de caminhão para uma outra parte do rio. Nesse período ficamos apenas aprendendo os comandos do instrutor, e acredite se quiser cada bote levou seu cooler com cervejas e água e durante o passeio bebemos uma cerveja gelada, desfrutamos o rio, brincamos de guerra entre botes e nadamos. Esse passeio acabou no lugar onde ficam as cabanas. Todos descemos e fomos comer alguma coisa antes de irmos para a segunda parte do rafting.



A segunda parte foi onde existem as corredeiras, sem quedas, mas emocionantes!




No meio do caminho nós paramos num lugar onde tinha uma pedra que o topo ficava uns 2 metros distância da água, então todos podiam ir até a ponta e pular de lá, muito legááááááá!!! Quando você olha de baixo não parece ser muito alto, mas quando se está lá em cima dá um pouco de medo, mas é só gritar na hora de pular que ajuda!

Depois de tanto remar o fim da tarde foi recompensado com esse pôr de sol maravilhoso!


Todo mundo relaxando e vendo o pôr do sol.




No dia seguinte na parte da manhã fomos de novo descer o rio. Apesar de todos estarmos cansados valeu a pena novamente curtir um pouco mais a natureza.


1 comment:

Val said...

Viva vc cacá! Muito legal o post! Lindo o lugar. Quer dizer que vcs ficam andando pela mata entre os animais selvagens de madrugada, né?
Ainda bem que as mães só ficam sabendo depois que passou tudo. Muita história pra contar pros filhos e netos!! auahauah
Agora já estou esperando o post das viagens pra praia! Caprichem nas fotos. =]]
O Rick já nem se preocupa mais em contar as coisas. Só diz: vai no Blog da Cacá.
Valeu!
bjo